CONCESSÃO BR-135

Paulo Guedes pede que arrecadação seja convertida em investimentos para a região.

Montes Claros sediou na manhã desta terça-feira (30) a segunda das três audiências públicas para esclarecimentos e contribuições sobre a minuta de edital para a concessão de trechos das rodovias BR-135, MG-231 e LMG-754. O evento realizado no auditório da Associação dos Municípios da Área Mineira da Sudene – Amams – teve a presença do secretário de estado de Transportes e Obras Públicas de Minas Gerais, Murilo de Campos Valadares; do ex-secretário do Programa de Aceleração do Crescimento (Sepac) Maurício Muniz; do deputado Paulo Guedes; do presidente da Amams, José Reis; e do prefeito de Montes Claros, Humberto Souto.

audiencia 2

O secretário de estado explicou que está prevista a concessão de 363,95 quilômetros de malha rodoviária mineira sob responsabilidade do DEER/MG, sendo 301,20 quilômetros na BR-135, do entroncamento com a BR-040 até a cidade de Montes Claros, passando pelas cidades de Curvelo, Corinto, Bocaiúva entre outras. Ao todo, segundo ele, está prevista a instalação de seis praças de pedágio com período de 30 anos de concessão.Paulo Guedes aproveitou a realização da audiência para enfatizar alguns pontos com relação à concessão da BR-135. Uma delas trata sobre a instalação de pedágio no trecho entre Montes Claros e Bocaiúva, já que poderia prejudicar os produtores rurais das comunidades de Planalto Rural e Lagoinha, que passariam a pagar o tributo. “Precisamos deixar essa praça de pedágio um pouco mais afastada, para que os pequenos produtores que se deslocam todos os dias para Montes Claros, não sejam prejudicados”, disse Paulo Guedes. O secretário Murilo Valadares explicou que o posto de pedágio tem previsão de ser instalado a cerca de 33 quilômetros de Montes Claros, sentido Bocaiúva, mas que o pedido do deputado foi pautado e que a preocupação será levada em consideração na minuta de edital.

INVESTIMENTOS NA REGIÃO – Outros pontos defendidos por Paulo Guedes são com relação a investimentos importantes que precisam ser feitos no Norte de Minas e que poderiam ser incluídos na minuta do edital. O parlamentar citou a conclusão do anel rodoviário de Montes Claros, as duas pontes sobre o Rio São Francisco – uma entre Manga a Matias Cardoso e a outra entre São Francisco a Pontópolis -, além do trecho da BR-135 entre os municípios de Manga e Itacarambi. Paulo Guedes lembrou que, apesar do projeto para a conclusão da BR estar pronto, o asfaltamento dos 30 quilômetros finais ainda depende da liberação de recursos, e que a rodovia iria beneficiar diretamente seis cidades e todo o fluxo do sudeste para o nordeste do país, solicitando assim a inclusão da obra na pauta de reivindicações para o edital, já que com a concessão o Governo de Estado passaria a arrecadar recursos. “Secretário, vamos aproveitar essa audiência pública para colocar em pauta essas grandes obras que atenderiam o Norte de Minas, pois são obras diretamente ligadas à BR 135 e que atenderiam toda a população norte-mineira”, afirmou Paulo Guedes, que de imediato recebeu a confirmação do secretário de Transportes e Obras Públicas Murilo Valadares da entrada das reivindicações na pauta da minuta do edital.

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. Valdeir disse:

    Bom dia sou caminhoneiro e n vi o deputado falar sobre as balanças do norte de mg está fazendo falta os fretes diminuíram 60 por cento e gostaria de uma resposta pois sou seu eleitor obrigado e fik com Deus!!?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *