ALMG aprova projeto de lei que transforma Estação Ecológica de Sagarana em Parque Estadual

Foi aprovado nesta terça-feira (19/12), após o segundo turno de votação no Plenário da Assembleia Legislativa de Minas Gerais – ALMG, o Projeto de Lei nº 787/2015, de autoria do deputado estadual Paulo Guedes. Com 55 votos, todos favoráveis, a proposta que eleva a condição da Estação Ecológica Sagarana a Parque Estadual aguarda apenas a sanção do governador Fernando Pimentel.

Criada pelo Decreto de 21 de outubro de 2003, a Estação Ecológica de Sagarana está localizada no distrito de mesmo nome, em Arinos, município localizado na região central do sertão do Vale do Rio Urucuia. Foi o segundo assentamento da reforma agrária implantado pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária – Incra – no Estado de Minas Gerais. Em sua quarta década de existência, tem uma população de aproximadamente 500 habitantes, cuja subsistência vem da prática da pecuária leiteira em regime de agricultura familiar.

Segundo Paulo Guedes, a aprovação de seu Projeto de Lei incentivará o ecoturismo e a preservação ambiental na região. A proximidade de um escritório do IEF (Instituto Estadual de Florestas), instalado em função da criação da unidade de conservação, aliada aos esforços empreendidos por inúmeras instituições governamentais e não governamentais para a implementação de um grande polo de irradiação do desenvolvimento regional sustentável do Vale do Urucuia, constituem garantias de segurança, apontadas no texto aprovado como justificativas para a mudança da condição da área.

“Ao transformarmos essa estação em parque, o Estado, a Secretaria do Meio Ambiente e os demais órgãos ambientais poderão ter um investimento maior nessa área, que é de fundamental importância para a biodiversidade daquela região. Também tem a relevância histórica, porque Sagarana é uma região por ande andou Guimarães Rosa, onde nós temos todo um centro que cuida da preservação daquele bioma, de muitas espécies que vivem naquela região. Ganha também o município, porque, com a transformação em parque, essa área vai gerar mais ICMS ecológico para o município de Arinos, aonde essa estação está localizada”, afirma o parlamentar.

SUSTENTABILIDADE E PRESERVAÇÃO – Além das atividades relativas à conscientização ecológica, Sagarana é tida como referência na disseminação das tecnologias sociais. Motivada pelo Encontro dos Parceiros para o Desenvolvimento Sustentável do Vale do Rio Urucuia, a estação abriga um evento de grande porte, realizado anualmente, com oficinas e cursos de artes e ofícios, encontros culturais, shows, e também de educalção e preservação ambiental. O parque se tornaria, assim, um atrativo a mais e um elemento importante na formatação de cursos e oficinas de educação ambiental para os que ali se dirigem, anualmente, movidos pelo interesse em políticas públicas de desenvolvimento com sustentabilidade.

Sharing is caring!

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *