BR-135: erro técnico de empresa candidata adia licitação do trecho Montalvânia/Monte Rei

Estrada Monte ReiO processo de licitação para a retomada do asfaltamento da BR-135, no subtrecho entre Montalvânia e o povoado de Monte Rei, que seria concluído nessa terça-feira (20/5), foi adiado. O motivo foi um erro de digitação cometido por um funcionário da única empresa candidata, a Construtora Terrayama, com sede em Belo Horizonte. Ao invés do valor de R$ 28 milhões, constava na proposta apresentada, apenas R$ 28 mil. O preço global para a realização da obra foi considerado inexequível pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) e a comissão de licitação decidiu pela desclassificação da empresa e o adiamanto do processo.

O deputado estadual Paulo Guedes (PT), que tem feito inúmeras gestões junto ao governo federal pela conclusão da obra, está em Brasília nesta quarta-feira para pedir ao Dnit celeridade na solução do problema. A previsão é que o processo de licitação seja retomado na próxima semana. “É grande a expectativa da população por esta obra e a nossa luta só vai terminar quando, definitivamente, todos esses impasses forem resolvidos e tivermos o asfalto 100% concluído”, afirmou o parlamentar.
    
O processo de licitação está sendo realizado por meio de Regime Diferenciado de Contratações (RDC). Representante da Construtora Terrayama, Paulo Henrique Ribeiro afirma que aguarda a divulgação da nova data para concorrer novamente.  A empresa tem 25 anos de mercado e mais de 200 obras realizadas para órgãos públicos e empresas privadas.
    
As obras de pavimentação no subretrecho entre Montavânia e Monte Rei estão paralisadas desde o final de 2011, quando a empreiteira contratada para o serviço, a SPA Engenharia, deixou a região antes de concluir o cronograma acordado com o Ministério dos Transportes.
    

Foto: www.br135.com.br

Sharing is caring!

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *