O deputado estadual Paulo Guedes participou, nesta quarta-feira (2/8/17), de uma audiência com o reitor da Universidade Federal do Vale do São Francisco – Univasf, professor Julianeli Tolentino, em Petrolina/PE, com o objetivo de reivindicar a instalação do primeiro campus da instituição no Norte de Minas. O parlamentar estava acompanhado do gerente do Instituto de Desenvolvimento do Norte e Nordeste de Minas Gerais – Idene de Pirapora, Lúcio Flávio Coelho.

A intenção é que Pirapora seja o primeiro município contemplado com a instalação da unidade de ensinio e que, posteriormente, outras cidades ribeirinhas do Norte de Minas, como São Francisco, Januária e Manga, também sejam beneficiadas. Paulo Guedes lembra que a Univasf foi criada com o propósito de expandir o ensino superior em todo o Vale do São Francisco, nos cinco estados banhados pelo rio.

Atualmente, a instituição está presente em apenas três estados, Pernambuco, Bahia e Piauí. Os primeiros campi foram implantados em Petrolina (PE), Juazeiro (BA) e São Raimundo Nonato (PI). Em seguida, a Universidade se estabeleceu em Senhor do Bonfim (BA) e, mais recentemente, em Paulo Afonso (BA). “É hora de iniciarmos a luta pela expansão para Minas Gerais. A área mineira do Vale do São Francisco é maior do que muitos estados do Nordeste juntos. Além disso, a nossa região ainda é extremamente deficitária na área do ensino público superior”, afirmou Paulo Guedes.

Durante a reunião, o reitor Julianeli Tolentino se comprometeu a participar de uma audiência pública que o deputado Paulo Guedes pretente realizar, em breve, na cidade de Pirapora, com a participação de outros deputados, prefeitos, lideranças e toda a população da região, com o objetivo de buscar apoio a esta iniciativa.

UNIVASF2

Pirapora

Localizado na margem direita do Rio São Francisco – começo do trecho navegável – e a aproximadamente 340 quilômetros da capital Belo Horizonte, o município de Pirapora é o segundo maior polo industrial do Norte de Minas; o segundo PIB da região e a 33ª economia exportadora do estado, destacando-se por suas indústrias de ferrossilício, silício metálico, ferroligas, ligas de alumínio e tecidos, além da produção de grãos e hortifruti.

Desde 2015, a cidade também abriga uma fábrica da grife Carmen Steffens e, recentemente, foi escolhida para receber a maior usina de geração de energia fotovoltaica (solar) da América Latina, em processo de instalação pela espanhola Solatio Energia em parceria com a Canadian Solar. Com investimento de R$ 1,6 bilhão, o projeto deve entrar em operação ainda em 2017.

Favorecida por sua localização estratégica às margens da BR-365 e MG-496 e pela Ferrovia Centro-Atlântica, que liga o município ao Porto de Tubarão, no Estado do Espírito Santo, a cidade também é servida por aeroporto e hidrovia. Polo de uma microrregião constituída de cerca de 20 cidades, a área de influência de Pirapora é superior a 200 mil habitantes.

Paulo Guedes enfatizou que, apesar do franco desenvolvimento em diversas áreas, Pirapora ainda possui grande carência no ensino superior. Com isso, a região vê, todos os anos, seus jovens migrando para outros centros, como Montes Claros e a capital Belo Horizonte, em busca da formação superior.